Michele Collins repercute posicionamento contrário da ABP em relação à legalização da maconha - Michele Collins

Michele Collins repercute posicionamento contrário da ABP em relação à legalização da maconha

400x266ximage_preview.pagespeed.ic.RupWsvNpiY

O posicionamento da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) contra a legalização da maconha, divulgado, por meio de nota publicada nas redes sociais foi comentado pela vereadora Missionária Michele Collins (PP). No texto, a instituição reconhece que existe um desconhecimento do impacto que a maconha pode causar na estrutura psíquica do usuário.

A mensagem postada na Internet diz: “A droga, quando fumada, piora todos os quadros psiquiátricos, que já atingem até 25% da população, como depressão, ansiedade e bipolaridade”. A ABP ressaltou que a maconha pode desencadear primeiras crises graves, mudando a história natural de doentes que poderiam viver incólumes a riscos transmitidos geneticamente.

“Venho aqui registrar o posicionamento da ABP com a divulgação da nota contra a legalização da maconha no Brasil. É importante a opinião de todos os psiquiatras do País, profissionais que entendem os efeitos que o consumo da maconha traz à saúde dos usuários”, disse a vereadora.

Além disso, Michele Collins chamou atenção para o fato de que, a única droga que causa esquizofrenia é a maconha. ” A legalização é algo que está sendo bastante debatida em nosso País e, como parlamentares e cidadãos, devemos estar atentos sobre as opiniões dos especialistas que são conhecedores de todos os perigos e malefícios, causados pelo consumo da substância”, observou a progressista.

ASCOM
FOTO: Carlos Lima

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.