Michele Collins faz alerta sobre site - Michele Collins

Michele Collins faz alerta sobre site

·
 Foi para fazer um alerta sobre sites que ensinam a fazer abortos ilegais, que a vereadora Michele Collins (PP) usou a tribuna na tarde desta segunda-feira, 27. A parlamentar destacou que as páginas da internet são facilmente encontradas, fornecendo dados detalhados e oferecendo medicamentos proibidos. “É cada vez mais comum o número de mulheres que procuram informações sobre esse tipo de procedimento na internet. Apesar de crime, o aborto ainda é feito diariamente nas cidades brasileiras, sem qualquer segurança, levando à morte ou sérias complicações”.

Michele Collins lembrou que os abortivos são vendidos facilmente pela internet. “Por lei, essa prática é permitida apenas em casos de estupro, quando há risco de vida à mãe ou em casos comprovados de anencefalia. Mas fico impressionada como muitas mulheres passam por cima da lei e fazem o aborto por qualquer motivo. Esse é um ato criminoso e as pessoas que cometem não podem ficar impunes. As autoridades públicas precisam adotar medidas urgentes. Muitas mulheres estão morrendo e isso não pode continuar”.

Ainda falando sobre os remédios vendidos pela rede mundial de computadores, a vereadora ressaltou que eles são comercializados para mulheres com até 16 semanas de gravidez por aproximadamente mil reais. “De acordo com a farmacêutica Pfizer, antes de encerrar a venda no Brasil esses medicamentos eram de usos restritos em hospitais. Além da venda, existem fóruns com depoimentos de quem já fez o procedimento, informações sobre cuidados e ainda quais são os principais efeitos do remédio, como cólicas e sangramento. Há detalhes ainda de complicações como perda excessiva de sangue e dos riscos de aborto incompleto e de quando a gravidez é interrompida”.

A vereadora disse ainda que está vigilante diante do problema e que estimula as pessoas a denunciarem esses sites à polícia. “O Ministério Público de São Paulo investiga e determina remoção de páginas com esse conteúdo, mas essas medidas são insuficientes. É preciso que a polícia investigue e a justiça puna os culpados. Como coordenadora da Frente Parlamentar em Defesa da Vida, da Câmara Municipal do Recife, não posso admitir que nossas mulheres continuem morrendo, nem fazendo aborto como forma de método contraceptivo. Isso é arriscado para a saúde e pode levar muitas vezes à morte. Fazer aborto é crime! É um atentado contra a vida humana”.

A parlamentar aproveitou para parabenizar a Presidente do vermBrasil, Dilma Rousseff (PT), reeleita para mais um mandato. “Grande parte dos brasileiros mostrou o desejo de que ela continuasse. Destaco ainda uma palavra da Bíblia Sagrada que diz que toda autoridade da terra é instituída por Deus”.

Câmara Municipal do Recife
Foto: Agnaldo Loenel

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.