Michele Collins defende criação de Secretaria de Políticas sobre Drogas do Recife - Michele Collins

Michele Collins defende criação de Secretaria de Políticas sobre Drogas do Recife

BLOG DE JAMILDO

combate às drogas

POSTADO ÀS 11:02 EM 06 DE Março DE 2013

Foto: divulgação

Em discurso na Câmara do Recife, nesta terça-feira (5), a vereadora Michele Collins defendeu a criação de uma nova secretaria municipal que tratasse sobre drogas. Apresentando estudo de um especialista paulista, Collins afirmou que 30% dos dependentes de crack morrem antes mesmo de completarem cinco anos de uso da droga.

A Missionária apresentou na Casa um projeto de lei de tratamento específico para mulheres dependentes de drogas. A vereadora é integrante do Movimento Feminino Mães contra o Crack e segundo ela, não poderia deixar de registrar a preocupação com números tão alarmantes e fazer o apelo ao prefeito para que olhe com bons olhos o nosso projeto de lei, de sua autoria. Michele também propôs a criação de uma Secretaria de Políticas sobre Drogas para o município do Recife.

A vereadora fez um alerta quanto ao crescimento de mulheres, usuárias de crack. De acordo com ela, cerca de 30% das cracolândias do Recife são de mulheres.”Não é só isso. Em média 3% das mulheres usam alguma droga ilícita durante a gravidez, podendo causar a síndrome de abstinência dos bebês”, afirmou a Missionária, voltando seu discurso para o Dia Internacional da Mulher.

“O uso da droga pode levar ao retardo mental aos 2 anos de idade e comprometimento do aprendizado aparece aos 3 anos. Para sustento do vício, as mulheres cada vez mais se prostituem. Precisamos caracterizar o problema como de saúde pública. Espero que saia daqui hoje mais um compromisso com essas mulheres”, ressaltou Michele.O vereador Gilberto Alves (PTN) enfatizou que o problema do crack é uma epidemia que não mais urbana, se alastrou pelo interior. Ele sugeriu que todos os meios de comunicação, que são concessão pública, como rádios, TVs, mídia de ônibus e outros, sejam obrigados a veicularem gratuitamente campanhas sobre o crack.

 

Postado por Vinícius Sobreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.