Michele Collins discute requerimentos de Liana Cirne - Michele Collins

Michele Collins discute requerimentos de Liana Cirne

Na manhã desta terça-feira (24), durante a reunião plenária da Câmara Municipal do Recife transmitida via internet, a vereadora Michele Collins (PP) discutiu três requerimentos de autoria da vereadora Liana Cirne (PT). As matérias sugerem políticas públicas destinadas à população LGBTQIA+.

O requerimento número  8425/2021 dirige indicação ao prefeito  a fim de que seja implementado programa de profissionalização para pessoas LGBTQIA+ do Recife. O segundo é o de número 8440/2021 pedindo para que seja criado o programa de auxílio- aluguel para a população LGBTQIA+ em situação de vulnerabilidade. E a terceira matéria é a de número 8441/2021, também dirigindo indicação ao prefeito do Recife, a fim de que seja implementado banco de cadastro de pessoas LGBTQIA+ para o mercado de trabalho, a ser disponibilizado às empresas parceiras da Prefeitura.

“Esses requerimentos da vereadora Liana Cirne, que cada vez mais vemos, são propostas que segregam mais as pessoas fazendo uma diferença entre elas. Sabemos que os LGBTQIA+ são pessoas comuns, de todos os tipos. Devemos procurar os direitos para todas as pessoas e quando colocamos um grupo em detrimento de outro, deixamos o princípio da isonomia”, defendeu a parlamentar.

Michele Collins enfatizou que não concordava com as proposições e que acredita na igualdade entre as pessoas dos mais diversos segmentos. “Discordo que a Casa aprove esse tipo de requerimento. Enquanto vereadores e representantes, buscamos direitos iguais, independente da opção sexual. O que tem de pessoas morando na rua, necessitando de ajuda ou emprego, não é brincadeira. Esse assunto tem vindo muito à tona e eu entendo que é legítimo que tenhamos representantes desse segmento e de outros. As pessoas são iguais e não podemos fazer distinção e desigualdade. No meu ponto de vista isso é desigualdade. As necessidades e os  problemas são os mesmos”.

Os três requerimentos foram aprovados no plenário virtual.