Michele Collins é contra voto de aplausos a vereadores que repudiaram proibição de publicidade LGBTQIA+

 

Uma polêmica relacionada a um projeto que tramita na Assembleia Legislativa de São Paulo ganhou repercussão na Câmara do Recife nesta terça-feira (25). Durante a reunião Ordinária remota da Casa de José Mariano, foi votado – e aprovado – o requerimento nº 4290/2021, de autoria do vereador Osmar Ricardo (PT), que concede voto de aplausos a seis vereadores da Câmara de Araraquara (SP) que teriam sofrido perseguições após se posicionarem contra um projeto da deputada estadual Marta Costa (PSD) contrário à publicidade LGBTQIA+. Na discussão no plenário virtual da Câmara do Recife, a vereadora Michele Collins (PP) defendeu a proposta da deputada e se opôs à aprovação do requerimento do colega.

 

Segundo o site da Assembleia Legislativa de São Paulo, o projeto de lei estadual nº 504/2021, que continua em tramitação e ainda não foi votado em plenário, pretende proibir “através de qualquer veículo de comunicação e mídia de material que contenha alusão a preferências sexuais e movimentos sobre diversidade sexual relacionados a crianças no Estado”.

De acordo com o requerimento de Osmar Ricardo, as vereadoras e vereadores de Araraquara Fabi Virgílio (PT), Paulo Landim (PT), Thainara Faria (PT), Luna Meyer (PDT) e Guilherme Bianco (PCdoB) formularam uma moção de repúdio que não foi aprovada pelo plenário da Câmara do município. “Após este episódio, os/as parlamentares passaram a sofrer ataques persecutórios devido a atuação legislativa conjunta em defesa da cidadania da população LGBTQIA+, inclusive com ameaças de pedido de cassação dos mandatos pelos opositores políticos”, diz o texto.

Para Michele Collins, o projeto de Marta Costa tem encontrado uma reação positiva por parte dos deputados estaduais de São Paulo. A vereadora se colocou a favor do mérito da proposta ao justificar seu posicionamento. “Três comissões se juntaram para dar um parecer, que foi favorável. Houve uma emenda da deputada Janaina Paschoal, mas no final o projeto foi aprovado [pelas comissões]. Os vereadores de Araraquara não concordam com o projeto e apresentaram um voto de repúdio, que foi rejeitado lá pela Casa. E, agora, o vereador propõe, aqui no Recife, darmos um voto de aplauso a esses vereadores. Levando em consideração que o projeto foi aprovado [pelas comissões] e que é um bom projeto, eu não vou votar favorável ao requerimento do vereador”.