Michele Collins repercute dados sobre HIV/ Aids no Brasil

Pesquisa recente feita em parceria com diversas entidades, incluindo a ONU, traz números alarmantes sobre pessoas infectadas pelo HIV/ Aids. Trata-se do Índice de Estigma em relação às pessoas vivendo com HIV/AIDS – Brasil, divulgada em Brasília pelo Unaids. A vereadora Michele Collins (PP) comentou a pesquisa na tarde desta quarta-feira (11), na Câmara do Recife, avaliando que é preciso combater o preconceito e trabalhar por políticas públicas. “Na semana da Declaração Universal dos Direitos Humanos é preciso intensificar campanhas e combater o preconceito”.

Michele Collins pontuou que a pesquisa dá conta de que 64,1% dos infectados já sofreram algum tipo de discriminação, e que cerca de 46,3% já ouviu comentário negativo. Pior ainda. Desses,  41% já foram recriminados pela própria família. “Para quem já tem a doença, ser  a discriminado não ajuda”. A vereadora informou que a pesquisa foi realizada em mais de 100 países, e que no Brasil existem pelo menos 135 mil pessoas infectados e não sabem da doença.

A vereadora aproveitou para informar e parabenizar a Prefeitura do Recife pela abertura de um Serviço de Atenção Especializada para pessoas  com HIV/ Aids, no Centro de Testagem  e Aconselhamento (CTA), da Policlínica Gouveia de Barros, no bairro da Boa Vista. que tenham o vírus ou queiram realizar testes de HIV, sífilis e hepatites. Segundo ele, serão cerca de 600 atendimentos individuais por mês, oferecerá assistência clínica e psicossocial, indicação de profilaxias primárias e secundárias para infecções oportunistas e sexualmente transmissíveis, além de indicação e manejo de terapia antirretroviral e profilaxia de pós e pré-exposição ao HIV..

“É preciso fortalecer a ampliação desses serviços e combate o preconceito que ainda é grande. Tem gente que acha que pode pegar o vírus pelo contato, a gente sabe que só transmite pelo contato sexual não seguro, transfusão de sangue, gravidez e amamentação, ou através de objetos cortantes”. afirmou Michele Collins.