Michele Collins participa de votação da Nova Política Nacional sobre Drogas em Brasília

Engajada no combate as drogas, a vereadora do Recife Michele Collins foi a Brasília, nesta quarta-feira (08), para acompanhar a votação do Projeto de Lei 37/2013 que dispõe sobre a Política Nacional de Drogas. O projeto foi aprovado no Senado nas Comissões de Assuntos Sociais (CAS) e de Assuntos Econômicos (CAE). O PL foi enviado ao plenário, onde deve receber parecer da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH).

Para Michele Collins o projeto traz muitos benefícios. “As questões relacionadas as drogas são muito complexas, mas com a aprovação dessa nova política de drogas, o usuário terá mais opções para escolher o tipo de tratamento e o acolhimento que ele quer. Esse projeto vai ao encontro da pessoa que tem problemas com drogas e de sua família, ampliando o formato de cuidados com essas pessoas, adequado a necessidade de cada um”, explicou.

A parlamentar ressaltou ainda a importância dessa votação após seis anos no Senado. “Se essa proposta não andar, o STF poderá desenhar um novo modelo de política de drogas no nosso país, e isso não é papel deles. Por isso, é tão importante essa aprovação. Grande parte da população não quer a liberação das drogas. Nosso país não está preparado”, pontuou.  O projeto já foi aprovado em 2013 na Câmara dos Deputados, onde houve muitas audiências públicas e discussões sobre a pauta.

A parlamentar entregou ainda, ao Secretário Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas, Quirino Cordeiro, um pedido de apoio a regulamentação da profissão de Técnico em Dependência Química. A vereadora está encaminhando um Projeto de Lei para regulamentar o ofício na Cidade do Recife. Na sua passagem por Brasília, Michele Collins participou ainda do 6º Congresso Internacional Sobre Liberdades Civis Fundamentais, cujo tema era “Liberdade Religiosa, Liberdade de Expressão e Objeção da Consciência”, realizado pela Associação de Juristas Evangélicos (ANAJURE), com a participação do Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro e a Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos Damares Alves.